Pavilhão da Dinamarca – Expo Xangai 2010 / BIG


O projeto do pavilhão do escritório dinamarquês BIG (Bjarke Ingels Group), em colaboração de 2+1 e Arup, foi vencedor de um concurso nacional na Dinamarca.


A obra tem como principal objetivo retratar as características da Dinamarca, porém a idéia central é ressaltar a importância da bicicleta, um importante transporte que cada vez ganha mais força no país escandinavo, porém perde cada mais espaço para os carros em Xangai.


A forma do pavilhão é inspirada nas pistas de corrida de bicicleta, intercaladas e formando um espiral. Foram doadas cerca 1001 bicicletas que ficarão disponíveis para todos os usuários da Expo 2010, que poderão utilizar para visitar os outros pavilhões.


Outra característica do projeto é a referência a área portuária da Dinamarca com uma área central preenchida com a água da própria região portuária do país. E no centro do espelho d’água
está localizado um dos maiores símbolos da Dinamarca, a Pequena Sereia, que após diversas discussões foi aceita a idéia de levar a escultura original e no local instalar obras de arte realizadas por artistas chineses.

Segundo Bjarke Ingels, responsável pelo escritório BIG:

“O pavilhão é uma estrutura monolítica em aço pintado de branco, que se mantém com temperaturas amenas, mesmo no verão de Xangai, devido às características de reflexão de calor, do material utilizado. A cobertura é revestida com uma superfície texturizada azul, conhecida nas ciclovias dinamarquesas. Internamente, o piso é revestido com epoxi, além de trechos de textura azul, por onde passam as bicicletas. O aço da fachada é perfurado em um padrão que reflete os esforços reais da estrutura do pavilhão”.

Ainda segundo Bjarke Ingels, “Sustentabilidade é geralmente mal-interpretada como um conceito que nos leva ao sacrifício ou a soluções e atitudes desconfortáveis e chatas. Se as soluções sustentáveis precisam se tornar competitivas, elas não podem carregar apenas conceitos morais e razões políticas, as soluções têm que ser mais atrativas e desejáveis do que as soluções não sustentáveis. Com o Pavilhão da Dinamarca, procuramos consolidar um conjunto de experiências concretas de como uma cidade sustentável – como Copenhague – pode de fato melhorar a qualidade de vida.”

Fotos: Roland Halbe e Iwan Baan
Mais informações: Dezeen e BIG

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s