O atual Boom Imobiliário e seus efeitos no mercado da construção civil paulistana

Com a diminuição dos juros imobiliários, aumentou-se muito os preços dos imóveis nas cidades brasileiras. Isto, aliado a escassez de terrenos urbanos dotados de infra-estrutura, leva a uma inflação sem precedentes no valor final de novos empreendimentos, que também se espelha na avaliação de imóveis usados.

Segundo publicações da Folha, na cidade de São Paulo, o metro quadrado médio dos lançamentos passou de R$ 724 em 1995 para R$ 1.833 em maio deste ano e foram mais de 150 lançamentos com 9.968 nova unidades a venda entre 2010 e 2011. O total vendido foi de 8.013 unidades chegando à cifra de R$ 2,55 bilhões. Os novos financiamentos somam R$ 5,5 bilhões – 58% mais que no mesmo período de 2006.

Outra razão para o encarecimento dos imóveis na cidade de São Paulo se deu através da nova lei de zoneamento, que entrou em vigor em 2005. Esta lei limita a verticalização da cidade e impõe custo adicional para levantar mais do que o dobro de metros quadrados de um terreno nas regiões consideradas mais nobres, o que pode aumentar o valor por unidade construída.

“Um terço do boom imobiliário é especulação”, afirmam especialistas. De esta maneira, como este boom está afetando o mercado da construção civil?

Para isso, conversaremos com os diretores da Arlug Compressores – empresa de aluguel de compressores de ar e geradores para a construção civil há 25 anos no mercado paulistano e brasileiro.

EF – Como se reflexiona o aquecimento do mercado da construção civil para as empresas deste ramo, em São Paulo e no Brasil?

Arlug – Como é de se esperar a demanda por aluguel de compressores e grupo geradores aumenta proporcionalmente aos novos lançamentos. Mesmo porque eles movimentam também a execução de obras de infra-estrutura que normalmente estão a cargo do governo.

EF – Quais são os principais desafios que as empresas de construção civil enfrentam para se manter no mercado brasileiro?

Arlug – Hoje em dia, o maior desafio para qualquer empresa está na qualificação de sua mão de obra. As empresas que investem na qualificação de seus colaboradores agregam qualidade e produtividade ao seu produto final.


EF – Na sua opinião, quais os principais problemas da construção civil no Brasil e em São Paulo?

Arlug – Com a melhora do poder aquisitivo dos brasileiros, e a possibilidade através de financiamento da aquisição de casa própria, as indústrias da construção civil estão em um bom momento. As dificuldades que parecem ter esta em manter, em sua equipe, profissionais capacitados, e empenhados. A indústria da construção civil já foi conhecida por deter o maior numero de colaboradores analfabetos em seus quadros, hoje isto não é mais possível, pois todo o processo passou por uma reformulação que fez com que elas fossem em busca de profissionais mais instruídos, e qualificados. Acho que este ainda é o grande desafio neste momento.

EF – Quais são as perspectivas para as empresas de construção civil para o ano de 2011?

Arlug – Teremos nos próximos anos vários eventos esportivos em território nacional. Eles por si só trarão vários visitantes que necessitarão de hotéis, restaurantes, aeroportos, rodovias, etc. Isto indica que a construção civil continue aquecida, e sendo movimentada pelas grandes obras necessárias para estes eventos.

Também com o crescimento do poder aquisitivo das classes C e D, que aumenta diretamente o consumo de alimentos, e residência de baixo custo obrigam que o governo invista em obras de infra-estrutura, como saneamento e energia elétrica.

Por outro lado, a construção de varias novas refinarias pela Petrobrás também se torna um canal para o crescimento das empresas de construção civil. Portanto acreditamos que o ano de 2011 será um ano de muito crescimento no setor.

Visite o site da Arlug Compressores: www.arlug.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s