Reconhecimento à Arquitetura de Paulo David

© FG + SG Fernando Guerra


A Medalha Alvar Aalto 2012 foi atribuída ao arquiteto Paulo David no dia 2 de Fevereiro de 2012, na Gala Capital World Design no Hall Sibelius de Lahti, na Finlândia.
Na opinião do Júri, a arquitetura de Paulo David faz uma síntese convincente da arquitetura contemporânea e tradicional. A arquitetura de Paulo David respeita as características locais da sua ilha natal da Madeira, criando uma nova camada histórica da paisagem secular da ilha. Os edifícios projetados por Paulo David podem ser considerados tanto paisagem como arquitetura.
Nas palavras do Júri, “o trabalho de David é localmente enraizado, mas ao mesmo tempo universal. É um alerta oportuno de que a arquitetura pode ser calma, serena, lírica, poderosa e “não-espetáculo”. A sua obra continua a busca constante por uma arquitetura adequada, relevante e autêntica que se funde com a paisagem. O trabalho respeita e responde à “história, tempo, lugar, cultura e tecnologia” – a sua arquitetura é uma resposta, não uma imposição”.


© FG + SG Fernando Guerra

O escritório Paulo David Arquitetos encontra-se sediado na Madeira desde 2003.
A Medalha Alvar Aalto é atribuída a um arquiteto ou escritório de arquitetura em reconhecimento de uma contribuição significativa para a arquitetura. A medalha tem sido tradicionalmente atribuída pela data do aniversário de Alvar Aalto (3 de Fevereiro). O prêmio é concedido pela Comissão Medalha Alvar Aalto, que representa a Fundação Alvar Aalto, a Associação Finlandesa de Arquitetos/SAFA, a Fundação para o Museu de Arquitetura da Finlândia, a Sociedade Finlandesa de Arquitetura e da Cidade de Helsinki. A Comissão da Medalha nomeia um Júri de especialistas, que escolhem o destinatário da distinção.


© FG + SG Fernando Guerra

O Júri que integra a Comissão Medalha Alvar Aalto 2012 incluiu os arquitetos Glenn Murcutt (presidente), Simo Paavilainen, Jens Arnfred, Roy Mänttäri e Luis M. Mansilla.
A Medalha Alvar Aalto foi atribuída pela primeira vez ao próprio Aalto, em 1967, tendo a medalha de bronze sido por si desenhada. O seu desenho é inspirado na forma de um anfiteatro, um tema recorrente na arquitetura de Aalto.

© FG + SG Fernando Guerra

Paulo David é o 11.º laureado.
Foram premiados com a Medalha Alvar Aalto:
1967 Alvar Aalto
1973 Hakon Ahlberg (Suécia)
1978 James Stirling (Reino Unido)
1982 Jørn Utzon (Dinamarca)
1985 Tadao Ando (Japão)
1988 Álvaro Siza (Portugal)
1992 Glenn Murcutt (Austrália)
1998 Steven Holl (EUA)
2003 Rogelio Salmona (Colômbia)
2009 Tegnestuen Vandkunsten (Dinamarca)
2012 Paulo David (Portugal)

© FG + SG Fernando Guerra

PAULO DAVID ABREU ANDRADE
Formação Acadêmica
Licenciou-se em arquitetura em 1989 pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa.



© FG + SG Fernando Guerra

Carreira Profissional
Colabora com os arquitetos Gonçalo Byrne e João Luis Carrilho da Graça, em diversos projetos de arquitetura, em Lisboa, cidade onde viveu doze anos.
Regressa em 1996 ao Funchal para prestar consultadoria à Câmara Municipal do Funchal, no Departamento Estratégico no âmbito dos Projetos para o Centro Histórico.
Cria “Paulo David Arquitetos” em 2003. Desde a sua formação o atelier tem desenvolvido projetos em diferentes áreas e programas, equipamentos, habitação, requalificação de edifícios e espaços públicos.
O atelier mantém uma reflexão continuada e progressiva com diferentes autores e técnicos das mais diversas (e complexas) áreas, traduzindo ao atelier as respostas das diferentes fases de projeto, num campo alargado de conhecimentos e numa ação concertada e participada.


© FG + SG Fernando Guerra

Prêmios ou Condecorações
2008
Prêmio Klippan – Cátedra Cerâmica Hispalyt, Finalista, Centro das Artes – Casa das Mudas | Calheta
Prêmio Europeu de Espaço Público, Finalista, Complexo das Salinas | Câmara de Lobos
2007
Prêmio Enor, Finalista, Complexo das Salinas | Câmara de Lobos
Prêmio Fad – Arquitetura Ibérica, Vencedor, Complexo das Salinas | Câmara de Lobos
Prêmio Internacional da Pedra na Arquitetura, “Marmomacc”, 42.ª Edição em Padova, Vencedor, Piscinas das Salinas | Câmara de Lobos
Prêmio Internacional de Arquitetura em Pedra, Verona, Vencedor, Complexo das Salinas | Câmara de Lobos
Prêmio AICA/MC | Prêmio Carreira da Secção portuguesa da Associação Internacional dos Críticos de Arte | Ministério da Cultura
2005
Prêmio “Barbara Cappochin”, Obra selecionada, Centro das Artes – Casa das Mudas | Calheta
Prêmio Enor, 1.ª edição, Prêmio Enor Portugal, Vencedor, Centro das Artes – Casa das Mudas | Calheta
Prêmio Fad – Arquitetura Ibérica, Finalista, Centro das Artes – Casa das Mudas | Calheta
Prêmio “A Pedra na Arquitetura”, 7.ª edição, Vencedor, Centro das Artes – Casa das Mudas | Calheta
Prêmio Europeu de Arquitetura Contemporânea_Prêmio Mies Van der Rohe, Obra Seleccionada, Centro das Artes – Casa das Mudas | Calheta
1996
Prêmio de Arquitetura da Cidade do Funchal, 1.ª Edição, Vencedor, Creche “Primaveras” da Associação dos Jovens Empresários da Madeira | Funchal


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s