Kengo Kuma + Associates: Proposta para o Museu de História Natural de Copenhagen

A proposta para o novo Museu de História Natural dinamarquês em Copenhagen, renomeado de “Jardim da História Natural” pelo escritório japonês kengo kuma + associates utiliza o jardim botânico envolta para criar uma fusão entre natureza e história. A experiência começa antes mesmo de chegar ao edifício, no ambiente natural dos jardins da cidade onde finas cascas de concreto saem para fora do solo para para se poder vislumbrar os enormes fósseis suspendidos no interior, convidando os visitantes a terem uma plena experiência histórica.
Elementos vegetais estão integrados completamente ao escopo do programa, criando pátios de muros verdes, morros exteriores que afundam e oferecem interessantes panos de fundo. O limite entre museu e jardim é deste modo desfocado, cada um complementando o outro em uma coexistência pacífica. O fechamento total da altura do ambiente com vidro conecta os espaços de exposição com o exterior enquanto permite também que a luz natural ilumine as peças do museu.





kengo kuma & associates
autor: kengo kuma
parceiro: yuki ikeguchi
equipe:
 miguel huelga de la fuente, akira kindo, nicola maniero, ryuya umezawa, kimio suzuki, jaime fernández
colaboradores: karl johan nyqvist, rodrigo veláquez, shinnosuke takayanagi, giacomo sponzilli, jonas may, matthew cho, chang kwon park

erik møller arkitekter parceiro: peder elgaard
equipe: johanne donsted, christian kusk nielsen

jaja architects 
parceiros: jan yoshiyuki tanaka, jakob steen christensen, kathrin susanna gimmel
equipe: sam de boever, ingrid roalsø

consultores: 
buro happold, jo gamwell, paul roberts, alex nikolic
thing & wainø landskabsarkitekter: marie thing, uffe wainø
2+1 idébureau: rasmus rune nielsen



the proposal for the new danish natural history museum in copenhagen, renamed ‘garden of natural history’ by japanese firm kengo kuma + associates utilizes the surrounding botanical garden to create a fusion of nature and history. the experience beginsbefore even arriving to the building in the natural environment of the city’s gardens where thin concrete canopies peel out of the ground to give glimpses of the enormous suspended fossils inside, inviting visitors to get the full historical experience. vegetative elements are integrated throughout the scope of the program, creating courtyards of green walls, exterior hills sinking under ground to provide a reflective earthen backdrop appropriate for this type of function. the boundary between museum and garden is thus blurred, each complementing the other in peaceful coexistence. full-height glazing visually connect the exhibit spaceswith the exterior while allowing natural light to illuminate the displays.


Fonte: designboom

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s