Tenochtitlán: O Planejamento urbano asteca

Tenochtitlan Seeds of Change 32
Pelo menos um milênio antes de Lúcio Costa assinalar o lugar de Brasília com a sua famosa cruz e de os Emirados Árabes construírem suas “belas” ilhas artificiais, o povo asteca já ensaiava a prática dessas técnicas de planejamento urbano e expansão do território. Predecessora a atual Cidade do México, a cidade de Tenochtitlán, antiga capital do Império Asteca, rapidamente se expandia bem no meio do lago Texcoco.

É admirável a malha viária concebida, visando a macro organização espacial, ao mesmo tempo que possibilitava o crescimento orgânico contínuo da cidade. De maneira independente das culturas ocidentais, o povo asteca estabeleceu parâmetros de expansão urbana ortogonal, setorizando a cidade através da divisão por ruas e canais.

Plan-de-Tenochtitlan

Os grandes edifícios religiosos e do governo, localizados principalmente na porção central da cidade, eram o ponto de partida das artérias norte-sul e leste-oeste do sistema viário, os quais por sua vez  articulavam as diferentes regiões da cidade.

Embora a macro organização territorial mostrava-se rigorosa, as ligações regionais eram confusas e sem organização territorial clara. O miolo das grandes quadras, que era o ponto mais distante do sistema viário principal, concentrava a população pobre e era indutor de um modelo de estratificação social , onde a elite militar, religiosa e comerciante “cerca” a população artesã , trabalhadora e também a vasta população de estrangeiros escravos.

Como na maioria das cidades do mundo antigo, era enorme a proporção de escravos em relação a população total, e no caso de Tenochtitlán, essa população escrava trabalhava em larga escala nos miolos de quadra. A elite, ao governo e aos templos estava concetrado o uso da infraestrutura principal. Ao longo das vias e dos canais desenvolvia-se o comércio.

Tenochtitlán texcoco

A partir dos eixos viários, inúmeras pontes e ilhas secundárias, ofereciam o acesso a estradas pavimentadas que conectavam diferentes pontos do império asteca. No seu auge, a cidade de Tenochtitlán chegou a ter aproximadamente 400 mil habitantes, sendo uma das maiores cidades do mundo no seu tempo.

tenochtitlan-chinampa

Sua história se encerra a partir da conquista espanhola do império Asteca, a imposição de uma nova cultura e religião causou o desmonte dos principais edifícios e posterior novo uso do material para a construção de igrejas e  novas edificações, demolições em massa abriram o caminho para a imigração espanhola através do categórica eliminação e assimilação da população local. Um a um os elementos da cultura e do conhecimento asteca foram substituídos pelos do colonizador, a cidade de Tenochtitlán sufocou, dando lugar a futura Cidade do México. O modelo de desenvolvimento urbano através do ganho de território das águas foi mantido e intensificado, dessa forma foi inevitável o aterramento do lago Texcoco, onde hoje encontra-se implantada a grande metrópole mexicana.

plaza mayor

As conclusões deste post são de interpretação do autor através de estudo livre sobre o tema. As mesmas podem ser debatidas e questionadas se o leitor tiver acesso a estudos que sugerem outra abordagem. As imagens são de livre reprodução, retiradas da internet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s